Skip to content

Top 5: os lugares mais bonitos em que eu já estive (Capítulo 2)

December 30, 2012

ferias 2012 001 ferias 2012 002 ferias 2012 003

Vocês devem estar estranhando ver uma foto com uma turbina de avião em um post intitulado “Os lugares mais bonitos em que já estive”. Como já deixei claro em meu post anterior, este blog tem uma visão heterodoxa da vida, pois sua autora não é um ser humano básico🙂 Assim, estou considerando um lugar o qual eu apenas sobrevoei, mas que me causou uma impressão tão forte que pretendo conferi-lo de perto da próxima vez.

Este lugar é o Lago Titicaca, na fronteira Peru-Bolívia – a qual, sem dúvida, é uma das mais cênicas da América do Sul. Foi assim: eu estava fazendo um voo GRU-LIM-CUZ (isto é, São Paulo-Lima-Cuzco) para finalmente realizar o sonho de conhecer Machu Picchu. Eu estava muito ansiosa com essa viagem, pois tinha passado um monte de perrengues (entre eles, o cancelamento de uma viagem muito planejada – e desejada – ao Peru com o meu pai por conta da cisão do escritório onde eu trabalhava). Estava também decepcionada de só conhecer Machu Picchu, Cuzco e Valle Sagrado no Peru – um país apaixonante e que merece muitas visitas.

Assim que eu peguei o voo em Guarulhos exausta, mas cheia de expectativas, vi que iríamos sobrevoar a Bolívia. Como era um voo longo (5 horas), aviões comerciais não fazem a rota em linha reta. Nosso voo ia com proa de Dourados (MS), que depois mudava para Santa Cruz de la Sierra (Bolívia) e depois para La Paz (também Bolívia). La Paz em si (ao menos vista de cima) é muito feia, o que justifica em parte o meu desbunde com o espetáculo que vinha a seguir: a Cordilheira dos Andes coberta de neve em um de seus trechos mais belos e, coroando o show, o Lago Titicaca.

De acordo com a lenda, o Império Inca foi fundado neste lago. Verdade ou mito, é fato que esse é um local mais do que adequado para a fundação de qualquer coisa grandiosa. É difícil descrever em palavras o azul surreal de suas águas e o impacto de ver um lago tão grande em meio aos Andes. Minha reação ao ver aquela beleza toda foi chorar e pensar que, se eu tinha alguma dúvida de que Deus existe, ela foi dissipada naquele momento. O chinês sentado ao meu lado me fuzilou com um olhar do tipo “essa moça está drogada”, mas nem liguei. Fiquei foi com pena dele de não ter sensibilidade suficiente para apreciar aquele espetáculo de cerca de 20 minutos (sim, o avião levou esse tempo todo para sobrevoar o lago).

E eu nem mencionei as ilhas (como as do Sol e da Lua, na Bolívia, e Taquille e Uros, no lado peruano)…

From → Uncategorized

Leave a Comment

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s

%d bloggers like this: