Skip to content

Cidade do México: a Plaza Garibaldi e os Mariachis

June 28, 2013

Não adianta: por mais que você tente fugir dos estereótipos e dos programas “pega-turistas”, você vai acabar indo a um show com mariachis ou à Plaza Garibaldi, maior ponto de concentração deles na Cidade do México (chegou-se a contar mais de mil em uma noite). A Plaza Garibaldi fica no Centro – ou seja, vá de rádio-táxi, pois o clima à noite é de “festa estranha, com gente esquisita”, com muitas ruas escuras (os flanelinhas chegam a trabalhar com lanternas), muita população de rua e quase nenhum policiamento (e você achava que só o Rio de Janeiro era a Cidade Partida). Além dos mariachis, outras atrações da praça são o Museu da Tequila (com todos os rótulos produzidos no país) e as cantinas tradicionais, como a Tenampa (que tem um cantinho homenageando grandes figuras da música mexicana e outro com fotos de celebridades que já visitaram o lugar).

Image

 

Image

Image

Image

Image

 

Quanto aos mariachis propriamente ditos, eles ficam na praça aguardando que alguém os contrate. O contrato funciona assim: você aborda o grupo de mariachis (um grupo completo tem sete músicos) e combina o número de músicas e o repertório que eles irão tocar. O pagamento depende do número de músicas, sendo a negociação totalmente informal. Vale frisar que só podem se denominar mariachis músicos do estado de Jalisco (onde fica Guadalajara), que são facilmente identificáveis pelas roupas pretas que usam. Os músicos que tocam música típica de outros estados se vestem com cores diferentes, de acordo com a sua região de origem.

Se você não quiser contratar os músicos na rua, pode entrar em alguma casa com shows de mariachis e música típica mexicana, a maioria especializada na música de Jalisco. Há várias ao longo da praça – que, aliás, também tem várias estátuas homenageando nomes importantes da música mexicana, como Agustín Lara.

Como eu estava em um tour de agência, fui a uma dessas casas, a “Guadalajara de Noche”. A casa é simples, mas exibe um panorama da cultura mexicana. O show não se limita aos mariachis, embora eles estejam lá boa parte do tempo. Há desde danças típicas da época dos astecas até sapateado característico de Jalisco, sendo que há números com três cantores interpretando clássicos do cancioneiro mexicano – que vai muito além de “Cielito Lindo”, que também é cantada. Aliás, me senti um peixe fora d’água em alguns momentos, porque TODO MUNDO que era hispanohablante cantava todas as músicas – algumas bem melancólicas, como “Llorona” – a plenos pulmões, enquanto eu não sabia cantar nenhuma música. Os cantores (dois homens e uma mulher) tinham vozes lindas e potentes.

Image

 

Image

Image

Image

 

Image

Image

Image

 

Image

Apesar de ser um show voltado a turistas e bem simples (o cenário se limita a um pano no fundo), gostei. Como me disse certa vez um amigo mexicano, não se precisa de muito para ser feliz. Próximo post: Centro Histórico.

From → Uncategorized

Leave a Comment

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s

%d bloggers like this: